POST---24-GAMES

Publicidade nos games: Vale a pena?

Os meios de comunicação surgiram como entretenimento, entra nisso a televisão, o rádio, o computador e os jogos eletrônicos. E as empresas viram nesses meios uma forma de veicular o seu produto/serviço, fazer uma propaganda.

Com o passar do tempo, as pessoas se acostumaram a mudar de canal na TV ou estação de rádio quando começavam os comerciais. Foi aí que perceberam um grande potencial de inserção de mídia nos jogos. Os games são hoje um bom investimento, dependendo da estratégia de marketing elaborada, pois consegue atingir pessoas com os mais diversos interesses.

Existem duas formas de se fazer anúncios publicitários em games: advergames e in-game advertising.

Advergames: São jogos eletrônicos feitos especificamente para divulgar uma marca, produto ou serviço. São mais curtos, menos elaborados, geralmente feitos em Flash e publicados na internet.

Exemplo: O jogo brasileiro Honda City foi disponibilizado gratuitamente na App Store. Trata-se de um jogo de corrida onde as pessoas se divertem e ainda divulgam a marca através de mensagens que falam das vantagens de se ter o carro e ainda tem um menu que mostra a concessionária mais próxima. Outro exemplo é o jogo lançado pela Unilever para divulgar o desodorante Axe Dark Temptation, onde a missão era fugir das garotas que se apaixonaram depois que o jogador usou o desodorante.

In-game advertising: É o nome da publicidade inserida junto ao contexto do jogo. Nesse caso, os anúncios fazem parte do universo do jogo, não aparecem de uma maneira forçada, e sim como produtos utilizados dentro dos games.

Exemplo: O Guitar Hero é um jogo muito conhecido mundialmente e lá podemos observar que os instrumentos tocados mostram marcas que existem de verdade, assim como no Fifa 10 também existem marcas reais nas roupas dos jogadores.

Resumindo, esse tipo de publicidade torna a interação mais participativa e possibilita uma abordagem diferenciada para um público bem segmentado. Vale a pena estudar se a sua empresa poderia se encaixar bem nesse tipo de mídia.

Fonte: Tec Mundo 

POST---20

Minha empresa precisa de um site?

Hoje em dia, com a importância do Facebook, estamos ouvindo muito por aí a frase: “Não quero mais ter um site, minha fanpage agora já é suficiente”. Será que é mesmo suficiente?

Nenhuma mídia substitui a outra, elas devem ser complementares. E isso faz parte da análise das estratégias de marketing digital, que deve compreender todos os espaços, assim como o público que pretende atingir e qual a melhor plataforma para colocar as informações que este público procura.

As mídias sociais são o ambiente onde as pessoas conversam, interagem, se relacionam em torno de algo em comum, é onde se constrói a intimidade. É através das interações que acontecem nelas que as pessoas vão parar no site de um empresa, que por sua vez, é lá que as marcas mostram sua credibilidade e sua estrutura.

Sendo assim, o site faz parte de uma estratégia maior que engloba diversos pontos de contatos com o público e nenhum desses pontos deve ser descartado.

Confira abaixo 5 motivos para você entender melhor a importância de ter um site:

  1. Posicione-se para os residentes da sua área: Os algoritmos do Google “leem” os nomes dos lugares no conteúdo de um site para mostrá-lo aos residentes próximos a você. Isso significa que a sua pequena empresa pode ter a mesma presença que as grandes, desde que o seu site possua SEO, links relevantes e um conteúdo de qualidade. Assim, o seu rankeamento será muito melhor.
  2. Construa uma comunidade: A utilização de fóruns e blogs dentro de um site são excelentes alternativas para criar uma conexão com os seus visitantes. Além disso, espaços para pesquisas de opinião e comentários são muito úteis para descobrir melhor as particularidades das necessidades do seu público.
  3. Crie conteúdo de qualidade: Artigos, vídeos e todo tipo de conteúdo relevante mostra ao seu público que você possui grande conhecimento em sua área de atuação, e isso, consequentemente, irá fazer com que te procurem por saberem que a empresa é perita no assunto em questão.
  4. Tenha o seu negócio aberto 24 horas por dia: Diferente do típico horário comercial de 8h às 18h, na internet o seu site está acessível a qualquer hora em todos os dias do ano, mostrando informações do seu produto/serviço e sobre sua empresa.
  5. Atualize seu portfólio a qualquer momento: Na internet você pode alterar o seu portfólio rapidamente e sem os gastos de um material impresso permitindo que os seus serviços estejam sempre atualizados, o que atrai mais clientes.

A lista é enorme e ainda vamos falar muito disso por aqui. Aproveite o assunto e dê uma conferida em nosso site, que está a nossa cara.

POST---17-(IMPRESSORA-3D)

O que é impressão 3D em resina líquida?

Já ouvimos falar muito de impressoras 3D, inclusive a técnica tem sido apontada como solução de problemas em várias áreas. Mas agora, avançando ainda mais, uma startup do Vale do Silício, a Carbon3D, divulgou o seu novo equipamento, o CLIP – Continuous Liquid Interface Production (Produção Contínua em Interface Líquida, em tradução livre). E o que essa nova invenção faz? Ela manipula luz e oxigênio fazendo emergir em poucos minutos um objeto a partir de um meio liquido.

A nova tecnologia atraiu olhares por ser um método que utiliza apenas poucos minutos para confeccionar um objeto. Métodos mais tradicionais como a impressão por camadas, levam horas ou até dias para finalizar o processo. Já o CLIP, além de reduzir o tempo, ainda imprime objetos inteiros com geometrias antes inalcançáveis.

Para explicar a impressão vamos falar de fotoquímica, então concentre-se para não se perder. Funciona assim: raios de luz passam por uma janela permeável ao oxigênio e então são projetados em uma resina líquida. Assim, a luz e o oxigênio controlam a solidificação dessa resina e então podem sintetizar novos materiais, tudo isso com uma precisão de ¼ da grossura de uma folha de papel.

Logos em 3D não é novidade, mas já ficamos com vontade de ter a nossa impressa assim.

O mercado está cheio de novidades. E você confere tudo isso aqui no nosso blog!

 

 

POST---13-(PUBLICIDADE-E-STORYTELLING)

Publicidade e Storytelling

Storytelling é uma palavra em inglês que está ligada a “contar histórias relevantes”.

As pessoas gostam de histórias, por isso, os filmes e a indústria de cinema fazem tanto sucesso. Aproveitando esta onda, as agências de publicidade estão usando a técnica de storytelling para contar histórias únicas e reais das marcas, produtos ou serviços, aproximando-se do target e garantindo maior retenção.

Hoje o consumidor recebe uma enxurrada de informações através de diversos meios como: Email marketing, marketing digital, outdoor, comercial tv, rádio, carro de som, painel, panfletagem entre outros, e isto de certa forma está causando uma rejeição. E é ai que está o pulo do gato do Storytelling, pois contar uma história legal e verdadeira é uma maneira eficaz de chamar a atenção.

Pelo visto, Forrest Gump seria um ótimo publicitário!

POST---10-(MELHORES-MARCAS-DO-MUNDO) - Cópia

Ranking 2015 das melhores marcas do mundo

A Warc, consultoria britânica, revelou o ranking 2015 do The Word`s Best Brands (Melhores Marcas do Mundo). Para montar o ranking, leva-se em consideração a eficiência e performance estratégica das marcas analisadas.

Em primeiro lugar ficou a Coca-Cola, seguida por McDonalds e Mercedes-Benz.

Confira abaixo a tabela com o TOP 20.

Autor: Marlos Chaves (Diretor Lord Publicidade)

RANKING_MARCAS-01